Fique por dentro

29/07/21 17:39 | NOTÍCIAS

Hospital autoriza a visita de pets para contribuir na recuperação e no bem-estar dos pacientes

Há 10 anos, a poodle Nina é a “fiel escudeira” do aposentado Rogério Muniz Carvalho. No mês de junho, ele esteve internado no Vitória Apart Hospital para um tratamento de saúde e sentia muita falta da companheira, que estava com ele por toda a parte, inclusive na hora de dormir.

A filha Letícia, vendo a demanda do pai e pensando em seu bem-estar, recorreu a um protocolo criado pelo hospital exatamente para proporcionar assistência personalizada e humanizada aos seus pacientes internados: a visita de pets, adotando critérios que zelam pela saúde e segurança de paciente e equipe.

“Nina tem 10 anos e está conosco desde então. Quando meu pai se aposentou, nessa mesma época, eles se tornaram grandes amigos e vivem juntos. São verdadeiros companheiros e ele sentia muita falta de vê-la durante esse período de internação”, conta Letícia.

Seu Rogério recebeu a visita de Nina numa sexta-feira e teve alta na semana seguinte para continuar o tratamento em casa, ao lado de Nina e da família.

“Nosso objetivo é poder proporcionar uma experiência individualizada e humanizada durante o processo da internação, promovendo o resgate da subjetividade do paciente e de suas referências. Essa ação é uma demonstração prática dessa proposta. Receber a visita do animal de estimação pode ajudar a atenuar sentimentos de isolamento, reduzir o impacto e estresse gerados pelo adoecimento/hospitalização, aliviar o sofrimento e estimular a troca de carinho", afirma a psicológa do Vitória Apart Hospital, responsável pelo protocolo, Julia Marcarine Arruda.

Critérios

O protocolo do Vitória Apart Hospital é pioneiro no Estado e leva em conta aspectos relacionados à segurança, saúde, prevenção de infecções e doenças, além de questões particulares, como a vontade do paciente de ver o animal de estimação e a disponibilidade da família em cumprir as regras.

Responsável pelo Centro de Controle de Infecção Hospital do Vitória Apart, a infectologista Polyana Gitirana, explica que, do ponto de vista da segurança, há uma série de critérios a serem cumpridos, previstos no protocolo.

Todos os pedidos são avaliados pela equipe, considerando critérios como as condições clínicas do paciente e o tempo de internação; priorizando pacientes com período de internação prolongada; pacientes em cuidados paliativos, além de não ser pós-cirúrgico recente; entre outros critérios. Em relação ao pet, é necessário que possua comportamento dócil.

As exigências incluem ainda higienização 24 horas antes da visita, incluindo banho, unhas aparadas, limpeza de olhos e orelhas, com declaração do petshop responsável.

Letícia e sua família cumpriram o protocolo e garantem que valeu a pena. “É uma iniciativa muito válida e que serve de exemplo. Fez toda a diferença para o meu pai receber a visita de Nina. Ele ansiava pelo momento e ficou muito feliz, o que nos deixou alegres também”, considera.

 

O que achou deste conteúdo?
Obrigado(a) pela sua avaliação!
Ver nota média para essa postagem
A nota média desse post é 0.0

Receba novos conteúdos direto em seu e-mail

Ao assinar a newsletter, declaro que conheço a Política de Privacidade e autorizo a utilização das minhas informações pelo Athena Saúde